A busca por um sorriso com dentes perfeitamente brancos tem se tornado cada vez mais comum. Os kits de clareamento dental, clareamento dental a laser, pasta de dentes de clareamento dental, clareamento caseiro tem muita procura. Portanto, a oferta de produtos dentais que se dizem branqueadores vem crescendo em grande velocidade.

Todos estre produtos de claremento dental dão resultados mas temos de pensar e de nos preocuparmos em descobrir se tais produtos ao branquear os dentes também os deixam mais fracos. Afinal, de que adianta um sorriso branquinho se os dentes não estão saudáveis?

As cores dos dentes variam naturalmente de pessoa para pessoa, não existindo ninguém com dentes realmente brancos como uma folha de papel, mesmo com um clareamento dental. A cor dos dentes depende, entre outros fatores, da espessura do esmalte e é comum que os dentes fiquem mais amarelados ou acinzentados com o passar dos anos, com o fumo e também com a ingestão de certos alimentos e bebidas.

Os produtos de clareamento dental utilizados actualmente para clarear os dentes são compostos por agentes abrasivos (carbonato e fosfato de cálcio, óxido de alumínio ou sílica hidratada) e podem deixar os dentes mais fracos se usados contínuamente ou em excesso. Sendo assim, alterne o uso do clareamneto dental ou de pastas branqueadoras com as tradicionais e, antes de recorrer a clareamentos profissionais, pense duas vezes se vale a pena enfraquecer os seus dentes por razões puramente estéticas. Nosso teste comprovou que não é possível clarear os dentes sem sofrer alguma irritação ou abrasão.

Nossa análise começou verificando se as embalagens dos clareamentos dentais e cremes dentais traziam todas as informações que julgamos necessárias, como recomendações com o uso pelas crianças e a formulação do produto.

Neste aspecto, não há o que se preocupar. Todas os kits de clareamento dental testados trazem informações completas em suas embalagens. Além disso, a concentração de flúor nestes produtos também é a necessária para reforçar o esmalte dos dentes e reduzir o risco de cáries.

Apesar de as embalagens afirmarem que todos os produtos contêm a mesma concentração de flúor, constatamos uma pequena diferença, que não compromete a eficácia do produto de clareamento dental.

Para a análise de irritabilidade medimos a quantidade de células que continuavam vivas em uma mucosa que construímos a partir de células humanas e que tinha características semelhantes à de uma mucosa da boca, 24 horas após o uso de cada produto de clareamento dental.

Quanto mais células continuassem vivas, melhor – contanto que o percentual de células afetadas não passasse de 50%, o considerado aceitável para este tipo de produto. A maioria dos cremes dentais danifica entre 40 e 50 por cento das células. Por isso, se você tem gengivas sensíveis, não use cremes dentaisclareadores. A Sensodyne consegue manter intactas 100% das células, um resultado realmente muito bom para irritabilidade, mas ela não clareia os dentes.

Uso contínuo de produtos de clareamento dental pode danificar o esmalte. O teste de abrasividade, por sua vez, simulou o desgaste que a pasta pode causar nos dentes por causa da escovação. Além do esmalte, o produto altamente abrasivo pode danificar também a dentina, camada do dente que fica entre o esmalte e a gengiva.

Espero que este artigo lhe tenha dado muita informação sobre os diferentes tipos de clareamento dental. O clareamento dental a laser ou clareamento caseiro podem dar resultados, mas é sempre preciso que seja aconselhado por um dentista.